Sempre que vamos reformar uma casa ou apartamento, pensamos: quais reformas mais valorizam um imóvel? Afinal, além de melhorar nossa qualidade de vida dentro de casa, também queremos que esta casa passe a valer mais depois de tanto esforço.

Quais reformas mais valorizam um imóvel

Fonte: Freepik.

Há também casos em que a pessoa tem um imóvel disponível para alugar ou vender e deseja aumentar seu valor ou velocidade de venda realizando algumas reformas simples, mas que contribuam com o seu lucro. Nestes casos, saber quais reformas mais valorizam um imóvel é bem relevante, pois permite alcançar o objetivo desejado.

Se você deseja reformar sua casa para atualizar o design ou simplesmente quer melhorar sua venda, confira as dicas da Casa 3 Arquitetura sobre quais reformas mais valorizam um imóvel:

1. Cozinha: a cozinha é o coração da casa e, geralmente, o primeiro lugar que compradores pedem para ver ao cogitar um imóvel. Por isso, é importante que ela esteja atualizada para melhorar a venda ou o aluguel. Trocar pisos e revestimentos antigos por mais atuais é algo que valoriza o espaço, assim como ter móveis planejados.

Reformas

Fonte: Casa 3 Arquitetura.

A iluminação é sempre um diferencial, pois tende a tornar a cozinha mais aconchegante.  Iluminar áreas que nem sempre recebem luz suficiente pode criar cenários atrativos aos olhos. A qualidade dos materiais também é um diferencial, assim como a escolha dos metais. E, se houver possibilidade, integrar a cozinha com a área social da casa também ajuda muito a valorizar o imóvel, desde que seja este o conceito de morar do usuário.

2. Banheiro: esse cantinho nem sempre foi valorizado na hora de se alugar ou vender um imóvel, mas tem se tornado um diferencial importante para muitos. Ter um banheiro de spa bem funcional e decorado, pensado para momentos de relaxamento, pode realmente valorizar o imóvel como um todo, desde caiba no espaço e no orçamento.

Novamente, os revestimentos podem fazer toda a diferença, assim como a escolha e qualidade das louças e metais. Como a iluminação influencia diretamente na forma como percebemos o espaço, é importante buscar torná-la o mais eficiente possível e condizente com o espaço. Além disso, não esqueça que a substituição da tubulação de água e esgoto, mesmo que não seja visível, também contribui com o resultado final, evitando dores de cabeça no futuro.

Arquitetura residencial

Fonte: Casa 3 Arquitetura.

3. Elétrica: em geral não se gosta de reformar a parte elétrica da casa em função do trabalho, além do custo. Ficar alguns dias (ou mesmo vários dias) sem luz é realmente muito inconveniente. Porém, para quem deseja valorizar um imóvel, esta é uma reforma que se faz necessária, pois quem busca comprar ou alugar um imóvel certamente não busca adquirir problemas futuros.

Reformar a parte elétrica da casa é algo que realmente precisa ser feito com segurança. Por isso, só entregue seu projeto nas mãos de profissionais capacitados. Se o seu imóvel for antigo, saiba que é provável que este seja um trabalho longo e um tanto oneroso, pois provavelmente será necessário trocar os quadros, os disjuntores, a fiação, além de tomadas e interruptores.

4. Reformas estruturais: ninguém quer se mudar para um imóvel com mofo, infiltrações, vazamentos ou rachaduras. Isso pode, inclusive, diminuir seu valor de mercado, fazendo com que o proprietário tenha de vendê-lo ou alugá-lo por valores inferiores. Este tipo de reforma também precisa de muita atenção, ter a supervisão de um engenheiro ou arquiteto e mão de obra profissional, pois vícios estruturais podem estar por trás destas patologias.

Reforma da casa

Fonte: Freepik.

O ideal, nestes casos, é realizar uma vistoria no local para descobrir as reformas necessárias, tornando assim o imóvel mais seguro e valorizado. O acompanhamento de um arquiteto desde o projeto da reforma, assim como durante o gerenciamento e execução da obra, também será fundamental para que tudo corra como o planejado e respeite as normas e leis vigentes.

5. Reformas cosméticas: essas são as reformas mais simples de se fazer e que, geralmente, não custam muito caro, mas contribuem para a valorização do imóvel. Tapar buracos de pregos e parafusos e pintar as paredes, por exemplo, são reformas cosméticas essenciais e que tendem a deixar os ambientes com uma aparência renovada.

Se o imóvel não apresentar um bom visual, provavelmente as pessoas não irão se interessar por ele, o que fará com que o proprietário acabe perdendo dinheiro na hora de vender ou alugar. Fazer um passeio pela casa anotando os itens que necessitam serem substituídos, assim como os espaços que devem ser pintados, ajuda na organização e execução de uma reforma cosmética.

De qualquer forma, vale o contato com uma empresa especializada em projetos residenciais para avaliar e conhecer mais sobre o que pode e deve ser feito para agregar valor ao seu imóvel e, é claro, que caiba em seu bolso.

Deixe seu Comentário

comentários