Quer saber como conferir dicas de como usar iluminação na arquitetura corporativa? É só ler o artigo.

É no escritório que grande parte dos funcionários passa boa parte do seu tempo. Talvez até mais tempo do que em suas próprias casas, correto? Portanto, é de se admitir que a decoração desse ambiente seja a mais confortável e prática possível. E uma iluminação na arquitetura adequada é parte essencial para atingir esse objetivo.

Uma boa iluminação deve ser perfeitamente projetada não só para harmonizar e valorizar o partido arquitetônico empregado, espelhando no projeto a essência a qual a empresa deseja apresentar, mas também para atender as diferentes necessidades profissionais de cada departamento. Por conta disto, a iluminação correta além de melhorar o desempenho dos funcionários, conjuntamente como outras medidas a serem implantadas, minimiza problemas com sua saúde.

 

Soluções em iluminação na arquitetura

Diversas soluções podem ser utilizadas. Nestes dois projetos a seguir, a iluminação direta foi a solução perfeita, que de maneira uniforme, produz a luminosidade necessária, sem que a luz incida diretamente sobre a tela do computador.

Iluminação na arquitetura corporativa - Iluminação Direta

Day Strip Lighting – by Design Sense Lighting – http://designsenselighting.com/office-lighting-fixtures/day-lighting-for-energy-efficiency-office-lighting/

 

Iluminação de Ambientes de Trabalho Internos

http://afflante.com/27536-pinkeye-design-studio-office-pinkeye/

Como exemplo sobre a importância da iluminação em locais de trabalho, temos a norma européia EN 12.464 – Parte I – Iluminação de Ambientes de Trabalho Internos, que quando analisada, em março de 2003, desenvolveu revisões de projetos luminotécnicos (aplicações de iluminação artificial em ambientes externos e internos) e no desenvolvimento de novas tecnologias de iluminação e de controles. Segundo essa norma, “a iluminação não deve ser focada apenas na exatidão visual, mas também deve considerar aspectos do conforto visual e conceitos de acessibilidade, com o objetivo de criar um ambiente agradável para todos os usuários”. Temos também a NBR 5413 da ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas, que versa sobre a Iluminância de Interiores e estipula os valores de iluminâncias médias mínimas para iluminação artificial de interiores.

 

Tipos de lâmpadas na Iluminação de Ambientes

As lâmpadas de LED e fluorescentes são as opções mais econômicas com relação a consumo de energia e vida útil. Considerando o custo, as fluorescentes são mais acessíveis, entretanto, as de LED são mais resistentes e demandam menos manutenção, tendo uma vida útil maior do que as fluorescentes.

Já as lâmpadas halógenas, embora sejam menos econômicas do que as de LED e as fluorescentes produzem uma luz mais elegante e vibrante que traz um realce maior a cores e objetos, dando ênfase aos “cenários” criados no projeto.

É claro que se falando de luminosidade e economia, nada mais do que a luz externa natural como fonte de energia, entretanto não temos como dispor desta luz nas 24horas do dia.

Um fator importante que pode também ser um diferencial na iluminação de um ambiente corporativo é o modo como as lâmpadas são posicionadas. Que tal colocarmos luzes de teto recuado?

Iluminação na arquitetura

Check Out SAP’s Amazingly Collaborative and Teamwork-based Walldorf Office

Outra ideia interessante é colocá-las de modo a que tenham pontos de foco como livros, cadeiras ou mesas, mas é preciso cautela e precisão, pois lâmpadas refletoras, por exemplo, se mal posicionadas, podem incidir sobre a tela do computador e ofuscar a imagem, tornando o trabalho mais cansativo.

O uso de luminárias também é uma ótima opção para auxiliar na iluminação do ambiente. É possível criar composições com outros acessórios do escritório, além de ser mais funcional quando se trata de tarefas noturnas. Utilizando esta linha de raciocínio, as luminárias pendentes são as mais aconselhadas para iluminar estações de trabalho, pois produzem uma luz incidindo diretamente no local com a intensidade luminosa (Lux) necessária para o trabalho a ser executado, deixando luminárias com menor intensidade para os locais secundários de convívio e passagem, por exemplo. Esta medida, quando adotada, acarretará em uma economia no consumo de energia.

Iluminação na arquitetura corporativa - Desk Lamps - by Ábaton

Desk Lamps – by Ábaton – http://www.desiretoinspire.net/blog/2012/9/17/abaton-encore.html

Enfim, são inúmeras as soluções para iluminação interna e externa em locais de trabalho, basta apenas saber qual utilizar. Para maior segurança, procure sempre a ajuda de um profissional.

Deixe seu Comentário

comentários