Para muitos a arquitetura apenas decora e compõe esteticamente um ambiente. Na verdade, o trabalho do arquiteto vai bem além disto. Especificamente na arquitetura corporativa, esses profissionais, além de adequar os ambientes às necessidades exigidas pelas normas, trabalham para tornar estes espaços mais confortáveis e funcionais, promovendo saúde e bem-estar a seus usuários além, é claro, o aumento da produtividade no serviço. Veja abaixo algumas dicas de como usar a arquitetura para gerar o bem-estar na empresa.

Bem-estar na empresa

Fonte: Casa 3 Arquitetura.

Logo ao se entrar em uma empresa pode-se perceber qual a intenção do arquiteto durante a criação do projeto. Isto significa que, pela composição estética, apresentação e distribuição dos ambientes pode-se denotar a intenção, ou sua falta, em promover a interação das pessoas com o espaço.

Muito mais do que simples objetos decorativos e cores bem escolhidas é preciso um conjunto de fatores para promover essa sensação de bem-estar imediata. Organização, funcionalidade, iluminação e vários outros requisitos precisam ser pensados de forma integrada. É justamente aí que entra o trabalho do arquiteto corporativo. É justamente por aí que se percebe quando o espaço foi pensado por um arquiteto ou não.

Confira algumas dicas do arquiteto que podem ajudar a melhorar o bem-estar de sua empresa

  • Móveis confortáveis e de acordo com as atividades

Para se gerar o bem-estar através da arquitetura é importante focar nos diferentes espaços a serem implementados, dando-se ênfase na sinergia entre os diferentes setores e nas atividades que serão ali desenvolvidas.

Uma sala de reuniões composta com móveis dispostos de forma harmoniosa, por exemplo, desperta atenção especial em seus usuários, mas quando estes não são específicos para tal atividade, o bem-estar da equipe ficará comprometido.

Dica do arquiteto: Os móveis devem ser escolhidos de acordo com as atividades desenvolvidas no ambiente e contribuir para manter o equilíbrio do espaço e sua fluidez. Procure empresas fornecedoras com boa procedência, avalie as especificações técnicas e certificações dos produtos além é claro dos acessórios que lhe propiciarão uma maior funcionalidade operacional. Procure também saber sobre a procedência dos materiais utilizados em cada produto e do comprometimento da empresa com sua cadeia produtiva, garantindo assim a sustentabilidade de todo o processo.

Bem-estar na empresa

Fonte: Casa 3 Arquitetura.

  • Cuidado com a circulação

Nada pior do que ter que se levantar para buscar um material e esbarrar em algum colega ou, ainda, se machucar em quinas e outros objetos que estão no caminho. A definição do espaço entre os móveis é fundamental para uma boa circulação, além de se ter que respeitar as dimensões mínimas destinadas a fuga em situações de risco.

Dica do arquiteto: Para espaçamentos entre móveis e corredores, larguras inferiores a 80 centímetros são complicadas e devem ser evitadas sempre que possível. Um metro seria uma boa medida, entretanto uma avaliação mais criteriosa deverá ser feita no espaço, pois circulações de escape deverão atingir medidas mínimas que possibilitem o escoamento das pessoas (em geral, o mínimo de 1,20m em circulações principais será suficiente). 

  • Tudo no seu devido lugar

A organização do espaço também é muito importante. Dificilmente as pessoas se sentem à vontade para trabalhar em ambientes desorganizados em que nada tem seu lugar próprio. A falta de organização também compromete a estética da empresa. Objetos espalhados afetam não só o visual como também a funcionalidade do espaço e em nada contribuem para a produtividade da equipe.

Dica do arquiteto: Prateleiras, nichos, locais de armazenamento e espaços destinados a guardar e organizar os materiais devem ser bem aproveitados gerando otimização não só de espaço, mas também de tempo. Entretanto o mais importante é o perfeito entendimento do funcionamento da empresa para não se criar áreas de estocagem em excesso. É importante lembrar que cada metro quadrado custa à empresa, portanto otimizar os espaços nos dias de hoje pode ser uma questão de sobrevivência.

Projeto de arquitetura corporativa

Fonte: Casa 3 Arquitetura.

  • Projetos de iluminação

A iluminação correta do espaço é um item no projeto de forte impacto na ajuda a promover a sensação de bem-estar na empresa. Um ambiente com iluminação controlada, tanto natural quanto artificialmente, promove uma sensação de conforto e certamente contribui para uma impressão positiva.

Dica do arquiteto: O uso de cortinas e persianas automatizadas ajuda a controlar a iluminação natural melhorando a produtividade e diminuindo o ofuscamento e o consumo de energia. Escolha empresas com experiência comprovada e consulte os materiais disponíveis. Luminárias que aparentemente parecem ser idênticas, costumam ter Curvas de Eficácia Luminosa distintas, o que poderá prejudicar seu projeto, se não devidamente avaliadas por profissional qualificado. Um bom projeto se faz necessário para se garantir que os ambientes tenham seus índices de iluminância, contemplados por norma, alcançados.

Bem-estar no projeto de arquitetura corporativa

Fonte: Casa 3 Arquitetura.

  • Um pouco de ar fresco e umidade

Além da iluminação, outro detalhe importante que nem sempre é levado em consideração é a qualidade do ar no espaço empresarial. Em geral, nestes locais, o ar condicionado é utilizado constantemente e, caso não tenha a renovação com ar externo dimensionada corretamente, acaba deixando o ar “viciado”.

Diversos gases são gerados pelo confinamento de pessoas em um mesmo ambiente, como, por exemplo, no caso de um escritório. Um destes gases é o CO2 proveniente do processo respiratório.  Diversas reações como irritações nos olhos, sonolência, cansaço em demasia, entre outros podem ser causadas aos usuários dos ambientes corporativos pelo acúmulo de CO2.

Sem a renovação do ar necessária, estes ambientes se tornam insalubres, propensos a disseminação de doenças entre seus usuários, o que representaria uma grande baixa para sua empresa. Além disto, o ar externo propicia o equilíbrio da umidade do ar, não permitindo que este fique seco, o que pode ser um problema para quem tem problemas alérgicos.

O devido balanceamento do sistema de ar condicionado promove o bem-estar na empresa, contribuindo bastante para a saúde da equipe.

Dica do arquiteto: Um sistema de ar condicionado projetado especificamente para as necessidades de sua empresa, considerando as limitações do prédio existente, é a melhor forma de equacionar o problema do ar interno. Uma grande ajuda é a utilização de plantas específicas para dentro do escritório, pois são ótimas para o equilíbrio da umidade do ambiente além de ajudarem a humanizar o espaço. Um certo cuidado deverá ser tomado na utilização de plantas, pois se mal especificadas poderão acarretar problemas de espaço.

Como usar a arquitetura para gerar bem-estar na empresa

Fonte: Casa 3 Arquitetura.

Com todas essas dicas, fica bem mais fácil tornar os ambientes de uma empresa harmônicos e proporcionar conforto aos colaboradores. Caso seu negócio esteja precisando de um projeto personalizado de arquitetura para gerar bem-estar em sua empresa, entre em contato com a Casa 3 Arquitetura e tenha uma equipe especializada para transformar os seus ambientes em espaços melhores.

Deixe seu Comentário

comentários