A criação de ambientes open space em projetos corporativos  é cada vez mais comum. Muitas empresas derrubam paredes e eliminam divisórias em busca de um ambiente com visual moderno, amplo e colaborativo. Porem esse conceito deve vir acompanhado de planejamento e um estudo individualizado para cada empresa.

Ambientes Open Space na Arquitetura Corporativa

Projeto de arquitetura para a empresa Hydro. Fonte: Casa 3 Arquitetura.

O modelo, “queridinho” de empresas de tecnologia e start-ups, busca otimizar espaços e reduzir custos através de um layout que facilite a comunicação e o contato entre os colaboradores. O objetivo? Potencializar a troca de ideias, aumentar a criatividade e, consequentemente, melhorar a produtividade.

Cuidados com ambientes open space na arquitetura corporativa

É comprovado que em um ambiente open space as mensagens tendem a circular com mais facilidade, tornando-o mais dinâmico e fazendo com que as pessoas se aproximem umas das outras. No entanto, essa troca constante de informações pode fazer com que alguém que não precisa participar da conversa tenha dificuldade em se concentrar, principalmente quando as vozes estão exaltadas. O simples toque de um telefone pode fazer com que o funcionário perca completamente a concentração e demore algum tempo para retornar ao trabalho.

Muitos colaboradores ficam à vontade sem as restrições físicas de paredes e divisórias, entretanto, outros tendem a ter problemas em se acostumar com o ambiente, por serem mais introspectivos.

Open Space Ambientes na Arquitetura Corporativa

NEX Coworking Curitiba. Fonte: site.

Layouts open space em ambientes corporativos costumam ter um design bastante clean e simples, refletindo a busca na criação de um espaço agradável e organizado para o desenvolvimento de atividades. Quando todos conseguem manter seus espaços de trabalho limpos e organizados, o ambiente fica mais atraente e bonito como um todo.

Outro fator que influencia empresas a criarem ambientes open space na arquitetura corporativa é a busca pela transparência das atividades da empresa. Em um ambiente open space é mais fácil supervisionar o trabalho dos funcionários e saber se eles estão realmente focados no que interessa à empresa. Como gerentes e gestores estão em contato mais direto com suas equipes, a solução de qualquer problema ou conflito pode ser resolvida com muito mais facilidade e rapidez. Por outro lado, a falta de privacidade é um dos fatores que mais incomoda as pessoas, fazendo com que se sintam constantemente observadas.

Uma mudança de conceito deve ser sempre acompanhada de campanhas internas para a adaptação a este novo modo de trabalho. Para algumas atividades de maior concentração é importante que os funcionários possam contar com espaços reservados para este tipo de atividade. É comum hoje em dia a criação de pequenas salas, onde o colaborador possa usar, para dar um telefonema ou resolver um problema que exija maior privacidade ou concentração. Áreas de convivência e descompressão também são bem-vindas pois elas compensam a perda de privacidade e a sensação de redução do seu espaço de trabalho. Este novo conceito quando bem aplicado aumenta a produtividade da empresa e melhora a qualidade de vida do funcionário.

Arquitetura Corporativa em Ambientes Open Space

Projeto de arquitetura para a empresa Telecine. Fonte: Casa 3 Arquitetura.

Arquitetura Corporativa Ambiente Open Space

GitHub – San Francisco Headquarters Fonte: Office Snapshots.

Por isso ao pensar no planejamento ou reforma do seu escritório, consulte um escritório especializado em arquitetura corporativa.

Deixe seu Comentário

comentários